7 tipos de amor – Classificados pelos antigos Gregos

O amor é um dos mais bonitos sentimentos, e na mesma proporção tão difícil de definir. Como definir o amor que sentimos por nossos, pais, parceiros, melhores amigos, animais de estimação e até por nós mesmos?  Os antigos Gregos dedicaram bastante tempo em busca dessa definição, e ao invés de chegarem à uma única definição, eles criaram diferentes categorias. Que são os 7 tipos de amor , que de acordo com eles podem ser combinados demonstrando uma única forma de amar: 

Ludus – O amor lúdico.

mulheres na balada

Mesmo que não tenha ouvido falar nele, este é um dos 7 tipos de amor que já deves ter experienciado em tua vida. É o tipo de amor mais presente em plataformas de namoro online: o amor divertido e descompromissado. O foco do Ludus é diversão. Ele te faz dançar, paquerar, seduzir, atrair as outras pessoas. É casual, descomplicado e pouco exigente. Portanto, pode funcionar muito bem caso as duas pessoas sintam-se auto suficientes e não criem expectativas em relação ao outro.  

Eros – Amor sexual.

“Eros é perigoso” – Diriam os Gregos. Mas porque? Pois na mitologia grega, este era um tipo de demência causada pela flecha do cupido. Todos que já se apaixonaram conhecem o sentimento de estar loucamente apaixonado. 

Pessoas extremamente preocupadas em sempre tomar decisões racionais e ser objetivo a todo momento, vão preferir ficar longe deste tipo de amor. Eros é o amor sexual, apaixonado. É aquele desejo ardente que marca o começo da maioria dos relacionamentos amorosos. Já bastante conhecido também por não durar muito tempo – experts dizem que de dois a três anos, no máximo. Então o que pode vir após a euforia do Eros?

Pragma – Amor prático de longa duração. 

Pragma surge quando o eros, a atracao sexual, se torna secundária. Basicamente é o que se sente quando a fase de estar cedo de amor acaba. Agora é possível reavaliar com a cabeça fria se vocês realmente combinam. Já se conhecem o suficiente para reconhecer as falhas um do outro e escolher estar com a pessoa porque mesmo assim vale a pena. 

pragma tipos de amor

O casal está unido pelos objetivos em comum, interesses à longo prazo, compatibilidade, carinho pela qualidade um do outro e talvez coisas mais mundanas como aluguel, financiamentos ou filhos. É o amor que se sente quando se olha o seu parceiro de longa data e se sente satisfeito por ter feito esta escolha. Ele pode surgir do Eros e do Ludus Diferentes deles, pragma envolve um grau de esforço, já que o casal deve garantir que a chama continue acesa. 

Artigo relacionado: Coração – O símbolo do amor

Storge – Amor familiar

Storge tipo de amor entre familia

Storge é o tipo de amor encontrado entre pais e filhos. Ele é geralmente assimétrico, não é na mesma medida, imagine quando não sabemos o quanto somos amados por nossos pais. É o carinho que surge da familiaridade e dependência. Amando simplesmente porque são da família. Portanto é um amor sem esforços, perdoa, aceita e se sacrifica de forma natural. Com isso eros pode ser transformado em storge: seu parceiro começa a se sentir como parte inseparável de você, como família. 

Philia – O mais profundo tipo de amizade

O sentimento por trás do philia é capturado muito bem pela palavra amizade. Ele acontece quando duas ou mais pessoas compartilham dos mesmos valores, interesses e disposições. Eles dividem uma profunda compreensão um pelo outro o que lhes dá liberdade e um senso de segurança e pertencimento. Philia também é conhecido como um amor platônico, já que geralmente não envolve intenção sexual. Entretanto não exclui atração física, já que philia pode surgir do eros. Neste caso, a atração permanece e um senso de compreensão e dedicação em ajudar um ao outro aflora a melhor versão de cada um.  

Philautia – O tipo de amor que todos devemos ter 

amor próprio

Philautia é amor próprio. Pode soar simples, mas hoje em dia nem todas as pessoas o tem. Entretanto ele é absolutamente necessário, já que apenas podemos amar alguém na medida que amamos a nós mesmos. Um outro problema é que até coisas boas podem ser exageradas. Por esta razão, os Gregos diferenciavam dois tipos de philautia: saudável e doentia.O amor próprio saudável é semelhante à autoestima e autocompaixão. Um amor próprio doentio, por outro lado, pode significar excessivo orgulho e autoconfiança que pode levar à arrogância ou mesmo narcisismo.  

Quando não souber se está agindo com amor próprio, eu sugiro se fazer a seguinte pergunta: O que uma pessoa que se ama faria nessa situação?

Agape – Amor universal

amor universal

Agape é o amor por todos, estranhos ou não, e por tudo, natureza, planeta, Deus. Ele motiva o altruísmo, a preocupação altruísta pelo bem estar do outro é incondicional, e por isso não espera nada em troca. 

Por último e não menos importante – Sua única forma de amar

Como dito no início deste artigo, é extremamente difícil definir o sentimento do amor e não há definições claras entre os 7 tipos de amor. E nos mostra como o amor é um componente complexo das relações que são ainda mais complexas. Além disso, o amor é claramente um componente básico da felicidade e felicidade é de acordo com o filósofo grego Platão, um fim em si mesmo. Eu acredito que estamos neste planeta para amar e ser feliz, e é importante saber que não estamos limitados à apenas uma forma de amor.


Leia também: Será que é sapissexual e não sabe?

By Daniele Zedda • 18 February

← PREV POST

By Daniele Zedda • 18 February

NEXT POST → 34
Share on